1 de fevereiro de 2018

Janeiro.



Dinossauros Alive na Cordoaria Nacional. Quinta Pedagógica. Teatro d''Os Sete Cabritinhos'. Sporting - Desportivo das Aves no Estádio de Alvalade. Unidade da Primeira Infância. International Conference on Childhood and Adolescence. L'Éclair. Real Nepal. Wood Sushi. McVeggie. Frutalmeidas. Cookies Bakery.

GoPro. Star Wars pela ordem cronológica (I, II, III, Rogue One, IV, V, VI, VII e VIII). Gripe. Licor de ginja caseiro. Açaí. Azeite de trufa. Pizza caseira. Tarte de amendoim com caramelo e chocolate.

31 de janeiro de 2018

Ser mãe é ter Síndrome de Estocolmo.

Há alguns dias o Mati redescobriu um livro de música do Mickey que tinha convenientemente 'desaparecido' cá de casa há uns meses atrás, e desde então aquela bodega toca durante horas. Cada música tem dez segundos, mas o Matias toca aquilo incansavelmente em modo repeat, em particular uma das músicas.

Hoje estive todo o dia de cama. Não vi o Matias de manhã porque fiquei na cama a tentar dormir, por isso quando me levantei para tentar comer qualquer coisa (seriam umas três da tarde) já não via o miúdo há dezanove horas. E sabem o que fiz?

Liguei a música.

Em repeat.

E abracei-me ao livro.

E senti muitas saudades do miúdo.

26 de janeiro de 2018

Destralhar (virtualmente).

Nos últimos dias tenho andado muito investida em destralhar as minhas coisas virtuais. Respondi a todos os mails que tinha pendentes (se me enviaram algum mail que ficou sem resposta é porque não recebi, por isso enviem novamente), eliminei a página do Facebook do blog (já não escrevia há séculos e raramente a via, por isso ficavam mensagens por ler durante semanas ou meses), tirei gostos de páginas no Facebook (seguia seiscentas páginas e passei a seguir cem!), parei de seguir alguns blogs (seguia noventa e agora sigo vinte!), parei de seguir algumas páginas do Instagram... Enfim, vocês percebem a ideia.

Só passaram alguns dias, mas é impressionante a quantidade de tempo que poupo. Experimentem, a sério.

25 de janeiro de 2018

Qualidade de vida (de mãe).

Estar com a máscara hidratante de mel na cara a passar o top coat do verniz.. E o Mati começar a chorar na cama dele.

* suspiro *

Qualidade de vida.

O Mati tem estado doentinho, por isso hoje fiquei em casa com ele. Passámos o dia a brincar, a ler livros, a arrumar (a nossa empregada foi para a Ucrânia há duas semanas e ainda não voltou) e a fazer macacadas.

O Pedro chegou cedo e trouxe bolachinhas da Cookies Bakery.

Achámos que merecíamos confort food para o jantar, por isso fizemos batata-doce às rodelas na Actifry, salsichas de soja (na Actifry também) e ovo estrelado, que molhei no belo pãozinho integral de trigo e alfarroba que fiz ontem na máquina de fazer pão.

Vimos um episódio de 'How to Get Away with Murder'.

O Pedro vai jogar futebol e eu vou iniciar a minha rotina habitual de Quinta-feira à noite: banho de imersão, máscara hidratante de mel, pintar as unhas e ler romances totós. Entretanto hoje recebi os meus novos copinhos de iogurte, por isso também vou fazer iogurtes caseiros pela primeira vez em meses.

Amanhã vou fazer uma comunicação oral num congresso internacional.

All is well.

24 de janeiro de 2018

Tinoni.

Quando o Pedro foi para São Paulo durante cinco semanas a minha avó veio cá para casa passar uns dias (porque coitadinha da menina, agora ficar sozinha em Lisboa, essa cidade tão assustadora, etc etc). Na altura fizemos uns programinhas engraçados e cheguei a ponderar levar a minha avó a uma casa de fados (não fosse ela uma ex-fadista), mas ela achou tudo caríssimo. Na verdade, as palavras exactas foram:

'Cinquenta euros por um jantar e uns fados? Oh Joaninha, só se a Amália ressuscitasse e viesse cantar!'.

Conclusão: acabámos por não ir.

Este ano eu, o Pedro, o Bernardo e a Joana estamos decididos a fazer mais programinhas culturais. Desde que o Mati nasceu temos ido a pouquíssimos museus e exposições, mais porque nos fins-de-semana queremos sempre ficar a pastelar em casa ou a passear por sítios verdinhos do que por culpa do miúdo. No entanto, quando fiz o resumo dos meus 28 anos achei que de facto gostaria de ter feito uns programas mais eruditos, e pensámos que uma das coisas que gostaríamos de fazer era ir jantar a uma casa de fados.

Mas o Pedro insiste que devíamos pedir recomendações. Ora eu não conheço ninguém que tenha ido a alguma (talvez os tais cinquenta euros tenham alguma influência nisso?), por isso ocorreu-me perguntar aqui.

Vimos este programa na Adega Machado mas não conhecemos o sítio e temos medo que seja enlatado para turista ou, pior ainda, que se coma mal. É que eu não me importo de pagar, mas quero comer bem* e ouvir boa música. Alguém tem alguma recomendação?

* Comer bem para mim é ter pratos vegetarianos porreiros, comer bem para o Pedro envolve doses simpáticas de boa comida que não envolva reduções e caminhas de purés e coisas do género.

22 de janeiro de 2018

Dramas de uma vegetariana recente.

Sou vegetariana há cinco meses. Comecei muito devagarinho com uma-espécie-de-vegetarianismo-flexível, mas entretanto com o tempo fui-me tornando mesmo vegetariana 'a sério'. Como lacticínios e ovos, e é basicamente isto. Já não como carne ou peixe há séculos, e na verdade desde Agosto do ano passado consigo contar pelos dedos de uma mão a quantidade de vezes que os comi (e uma delas deu-me uma intoxicação alimentar!).

No entanto, às vezes continua a ser pouco imediato para mim isto do vegetarianismo. Venham de lá essas provas:

Filmes que não deviam estar na lista?

E depois dos filmes que recomendo (e aproveitando o facto de termos terminado os primeiros cem filmes da lista, YEY!), aqui vão os filmes que nós achamos que não deviam estar na lista. Não é que sejam maus, mas também não os achámos assiiiiiim tão bons. Esta lista era significativamente maior do que anterior, mas seleccionámos só dez filmes na mesma :) Sintam-se convidados a comentar, nem que seja para dizer 'Joana sua totó esse é o melhor filme de sempre' :)

Aliens (1986)

http://www.joblo.com/images_arrownews/a86-5.jpg

A sério? Não é que o filme seja mau... Mas é um dos 250 melhores filmes de sempre? NOT!


16 de janeiro de 2018

Barcelona 2017 #2

Aqui vão mais algumas fotos de Barcelona :) Para quem perguntou, ficámos nestes apartamentos muito perto do Parc de la Ciutadella e gostámos bastante. Tínhamos uma varanda boa, estávamos a dez minutos a pé da praia (o tempo é que não cooperou grande coisa) e o apartamento em si era bom :)


Palau de la Música Catalana

Vinte meses de Matias.

Uma vez, teria o Mati uns três ou quatro meses, o Pedro disse-me algo do género:

'Sabes, eu amo muito o nosso filho, mas acho que vou gostar ainda mais dele quando ele for, pronto, mais interactivo. É que ele não faz grande coisa agora...'

Na altura fiquei um bocadinho em modo * gasp *, mas hoje claramente percebo o que ele quis dizer. Se por um lado tenho imensas saudades do Mati mesmo bebezão, de o ter a dormir no meu colinho durante horas, de lhe poder fazer uma data de malandrices e de quando ele ainda não tinha grandes opiniões sobre nada, por outro estou simplesmente apaixonada por este meu filhote que acorda a chamar pela mamã, que consegue pôr a máquina de lavar roupa a funcionar (na perfeição!) e que faz a expressão de surpresa mais cómica do mundo.

Quando podia fazer estas coisas, snif.
Agora temos que o subornar com bolachas para ficar quietinho nas fotos :D
Ar de surpresa mais fofo do mundo :D
Nos últimos dois meses o Matias cresceu imenso. E o nosso amor cresceu com ele.

Assim é o Mati aos vinte meses:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />